Mais de uma década depois da crise imobiliária de 2008, a Grande Recessão continua impactando a compra de imóveis, mas não como imaginamos.

Depois de ver os efeitos da recessão sobre os millennials, a geração Z busca comprar imóveis para construir patrimônio, dizem os especialistas. Mais de 80% da geração Z prefere comprar em vez de alugar, frente a 70% dos jovens nessa mesma faixa etária entrevistados há uma década.

Além disso, a geração Z pensa em comprar o primeiro imóvel aos 30 anos, três anos antes da média atual nos Estados Unidos, segundo uma pesquisa da Freddie Mac com jovens de 14 a 23 anos divulgada na última quinta-feira.

Essa vontade de ter a casa própria surge porque a geração Z entende mais de economia, pois, com a Grande Recessão, o tema financeiro passou a fazer parte das conversas de todas as famílias, explica Jonah Stillman, cofundador da Gen Z Guru, uma empresa de consultoria que estuda tendências econômicas da geração Z.

“Nós [da geração Z] vivemos momentos econômicos conturbados, por isso, somos muito conscientes sobre esse assunto”, analisa Jonah. De acordo com o estudo, cerca de 90% dos jovens da geração Z afirmam que precisam de um emprego, uma boa análise de crédito e juntar dinheiro para dar a entrada antes de comprar um imóvel, enquanto apenas 39% disseram que um relacionamento duradouro é um pré-requisito.

Segundo 84% dos entrevistados da geração Z, a casa própria oferece estabilidade e segurança financeira. De forma geral, eles acreditam que o aluguel é um desperdício de dinheiro — apenas 40% deles afirmam que alugar é mais barato do que financiar. Já entre os millennials, agora com 25 a 34 anos de idade, esse número foi de 51% quando foram entrevistados na mesma faixa etária da geração Z atualmente.

“A grande maioria dos americanos acumula riqueza comprando imóveis”, conta Sam Khater, economista-chefe da Freddie Mac.

A geração Z parece ter consciência do que significa ter dificuldades financeiras. Os entrevistados afirmaram que esperam enfrentar dificuldades para comprar imóveis, citando os preços cada vez mais altos, as entradas caríssimas, a dívida com a faculdade e a possibilidade de instabilidade profissional.

“Os millennials acreditam que a vida é mais difícil do que deveria ser… Já a geração Z não tem as mesmas expectativas e age de acordo com essa ideia [com expectativas econômicas realistas] desde o início”, diz Igor Popov, economista-chefe da Apartment Lists e chefe da equipe de pesquisa do mercado imobiliário da Rentonomics.

Fonte: Yahoo Finanças

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*



Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?